Viagens com o Presidente

Recebi este texto por e-mail e gostaria de ter este livro para comprovar a veracidade… Mas quem duvida que isso que ai está, não seja verdade? Ja que a tragédia está anunciada e parece que a maioria acha legal, gostaria de ler este livro para, ja que nao resta outra alternativa, dar algumas risadas…

Proximo post retornarei a rotina dos posts engraçados, divertidos e que nos acrescentam pelo menos uma gargalhada ao dia, em vez de indignação.

———————————

Dez trechos do livro “Viagens com o Presidente”, recém lançado.

O livro foi escrito pelos jornalistas Eduardo Scolese (Folha de São Paulo) e Leonencio Nossa (O Estado de São Paulo) que atuam no Comitê de Imprensa do Palácio do Planalto.

Os episódios sucedem-se aos montes no relato feito pelos dois jornalistas de algumas das 423 viagens que Lula fez desde sua posse até abril passado, das quais 91 para o exterior. Em 36 meses de governo, Lula visitou, em média, um município a cada quatro dias.

1

Nas viagens internacionais, logo no início do trajeto de volta ao Brasil, Lula costuma chamar o Ministro Celso Amorim e um Oficial da Aeronáutica à sua cabine e, com a ajuda de um grande mapa-múndi, trata de ficar imaginando quais poderiam ser os próximos paises a serem visitados. A rotina, então, é questionar Amorim sobre as características dos países apontados por ele no mapa e ao militar pergunta a respeito das questões técnicas das rotas imaginadas, como escalas e trajetos viáveis à aeronave.

2

Numa tarde de calor infernal, o presidente Lula estava suado, abraçando e beijando admiradores numa cidadezinha da Bahia, e pediu uma toalha, com urgência. O ajudante de ordens ouviu e saiu meio desajeitado, lento, e Lula, irritado, comentou: “Olha o bundão, lá vai o bundão pegar a minha toalha”.

Ninguém estranhou. O governo mal começava, mas o descaso com as boas maneiras já era rotina no Planalto.

3

– Cadê as cartilhas, porra? Esbraveja o Presidente da República. O ajudante de ordens tenta se desculpar. O Presidente está uma fera, elevando o tom da voz na frente de todos. Vermelho de raiva, Lula grita ao funcionário:

– Como é que não trouxe as cartilhas, seu incompetente!

4

Tá vendo? Eu não tenho mesmo curso superior, mas quem carrega papel para mim tem…todos eles têm curso superior, disse Lula a um ministro, depois de receber um discurso das mãos de um assessor

5

Numa audiência com a Ministra do Meio Ambiente, Marisa Silva, na época em que o governo começava a discutir a transposição de parte das águas do Rio São Francisco, o presidente ouve atentamente a opinião contrária

dela e os argumentos favoráveis dos técnicos das empreiteiras. Após ouvi-la, Lula consola a Ministra:

-Marina, essa coisa de meio ambiente é igual a exame de próstata, não dá para ficar virgem a vida toda. Uma hora eles vão enfiar o dedo no cu da gente. Então, companheira, se é para enfiar que enfiem logo.

6

No final do primeiro ano de governo, Lula vai ao Egito e visita o Museu do Cairo. Naquele dia, o primeiro comentário ocorre quando é informado de que a tumba do faraó Tutancâmon foi a única entre as dos imperadores egípcios a resistir aos ataques de saqueadores:

– Veja desde quando vem o crime organizado!

A seguir, é a vez da primeira-dama soltar a sua apreciação, ou ouvir do guia que os egípcios seguiam setenta mandamentos, e não apenas dez:–Imagine, setenta. É muito pecado!

7

Lula, durante viagem ao Japão, a um assessor que queria fazer-lhe um relato das atividades da CPI dos Correios, nesse dia:

–Deixa eu te dizer uma coisa, meu caro. É o seguinte. Se você tiver que dar uma noticia ruim a um companheiro, não faça isso à noite, pelo amor de Deus. Se tiver passado das nove da noite, primeiro que não vai ter tempo para resolver mais nada naquele dia, e segundo, você ainda vai fazer o favor de estragar o sono do companheiro. Ele não vai conseguir dormir mais com aquela coisa martelando na cabeça.

O Presidente olha o assessor e solta mais uma preciosa dica:

–Ah, e de preferência também não dê uma notícia ruim a um companheiro pela manhã. Não dê, não dê. Isso vai fazer o companheiro começar o dia num baita mau humor. É horrível!

8

Na viagem que fez à Bolívia em janeiro de 2006, Lula fica irritado ao ler um artigo de jornal que aponta algumas falhas na política agrária do governo federal:

–Tem que mandar esse cara aqui tomar no cu. A gente aumenta o número de contratos da agricultura familiar, faz uma reforma agrária de qualidade e investe no agronegócio e ainda tem que ler isso aqui? – Ao notar o silêncio dos assessores, Lula prossegue o ataque. – Num caso como esse não tem jeito, meus caros, não tem jeito. Tem que mandar tomar no cu

mesmo, não tem outro jeito.

9

Numa sessão de cinema, no Palácio da Alvorada, num dos raros momentos em que o Presidente se dispõe a bater papo com senadores e deputados, ele foi questionado, em tom de brincadeira, pela senadora Ana Julia, do PT paraense.

–Presidente, diga para nós. O que existe de fato entre o senhor e o governador sergipano João Alves?

–Eu sempre quis foder o João Alves. Já fiz aliança com todo mundo lá, com o Albano Franco, com o Almeida Lima. Eu faço aliança com qualquer um para foder o João Alves. Esse eu quero foder de qualquer jeito.

10

Na suíte presidencial de um hotel de Georgetown ao receber de um assessor o texto do discurso que fará sobre o combate mundial à fome.

Diante do Ministro Celso Amorim e de funcionários do Palácio do Planalto e do Itamaraty, o presidente folheia rapidamente a papelada e a arremessa a metros de distancia:

–Enfiem no cu esse discurso, caralho. Não é isso que eu quero, porra. Eu não vou ler essa merda. Vai todo mundo tomar no cu. Mudem isso, rápido.

Anúncios

4 Responses to Viagens com o Presidente

  1. maurelio1234 disse:

    isso tá parecendo aquelas estórias sobre uma suposta entrevista da carla perez ao jô… todo mundo já ouviu falar, mas ninguém assistiu :S

    no geral, acho que estas estórias estão sendo divulgadas de uma maneira totalmente hipócrita…

  2. Roger Wilcox disse:

    Essa não é uma suposta entrevista mas um livro real, atualmente no quarto lugar dos livros de não-ficção mais lidos.
    R.

  3. Nelson Tembra disse:

    Se isso tudo for verdade…
    O Presidente deve ter se formado e pós-graduado na zona do meretrício… lá nos cafundós do Nordeste Brasileiro.

  4. Licio Maciel disse:

    Que nada, meu velho, ele foi criado na zona do baixo meretrício do Recife, a venérea brasileira…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: